Páscoa: uma reflexão sobre a vida, sobre o que realmente importa

12 de abril de 2020

O Domingo de Páscoa é o dia da ressurreição, é o momento final da Paixão de Cristo, ele é precedido pela Quaresma, um período de quarenta dias de jejum, orações e penitências. Ao longo da minha vida e de todas as Páscoas celebradas, nunca a quaresma foi vivida de forma tão intensa. Afinal, vivemos um período de Isolamento Social. Enfrentamos um desafio que não era esperado para um ano que recém havia iniciado cheio de planos. Essa medida que está preservando diversas vidas  está nos fazendo rever a nossa forma de viver, produzir, consumir e se relacionar.

Estamos sendo forçados a fazer jejum da convivência de amigos e familiares, fazer jejum de muitas coisas que gostamos de fazer, que estavam em nossa rotina. Seja ir ao shopping, assistir aquele filme novo, treinar na academia, ir à balada com os amigos ou o simples fato de sair para comprar o pão do café sem ser surpreendido por pessoas com máscaras e um frasco de álcool em gel.  O nosso dia-a-dia precisou ser reinventado, ser reorganizado para priorizar àquilo que realmente é essencial, a vida. Possivelmente, nunca oramos tanto pela nossa segurança e das pessoas que amamos. Elevamos as mãos aos céus pedindo proteção, pedindo saúde, agradecendo à vida e agradecendo aos heróis que tem sido incansáveis trabalhando para lutar contra um vírus que ainda não sabemos como derrotar.

Se o que estamos vivendo é uma grande penitência, ainda não sabemos. Diferentes crenças e saberes darão diferentes respostas a este questionamento. Talvez para alguns seja uma grande penitência para que a humanidade pague pelos seus pecados; talvez seja uma grande penitência para que a humanidade repense a sua forma de viver e se relacionar; talvez seja um processo natural da evolução da humanidade. Independente da resposta, o fato é que não podemos passar por este momento sendo indiferente a ele, pois sim está acontecendo e atinge a todos! Vivemos um momento em que toda a humanidade precisa parar e dar-se conta de que não interessa raça, cor, dinheiro, status, sexo, gênero, cargo, nacionalidade, idade todos são igualmente frágeis e suscetíveis ao vírus.

Em meio à revolução 5.0, que promete ser revolucionária, a humanidade sofre por abruptamente perder o contato físico, tão acolhedor para o ser humano e passa a conviver com o distanciamento social e por isso necessita da revolução tecnológica mais do que nunca, pois muitos não conseguiram dar aquele último abraço. Sabemos que foram nos momentos de grandes desafios que mundo se transformou e exigem que concentremos a nossa atenção àquilo que realmente importa. Nesses momentos tudo que é supérfluo, fica em segundo plano. Portanto, convidamos todos para que nesta Páscoa, que é um momento de ressureição, que simboliza a vitória da vida sobre a morte; possamos refletir sobre o que realmente importa na nossa vida. Façamo-nos a seguinte pergunta: o que realmente tem valor na nossa vida e no mundo?

Que realmente possamos ressurgir nesta Páscoa e que possamos realmente dar valor à vida e às relações.

Gostaria de conversar com um dos nossos consultores ou especialistas?

Entramos em contato com você, basta deixar uma mensagem ou informar seu telefone!